Menu Close

Como não perder clientes para as Gigantes.com

Isabela Braga

por Isabela Braga
Marketing de conteúdo
isabela.braga@monde.com.br

Tem se tornado cada vez mais comum comprar produtos pela internet. Roupas, sapatos, eletrônicos etc. O avanço da tecnologia nos proporcionou este conforto de adquirir produtos sem sair de casa. Porém, existe um lado negativo dessa prática, principalmente quando se trata de comprar viagens.

As OTAS (online travel agencies) tem ganhado força nos últimos anos. Isso não significa, de forma alguma, que as agências ficarão para trás. Vocês continuam sendo um canal importantíssimo de distribuição no turismo. Mas, eu entendo que existe um receio em perder clientes para as gigantes online. Por isso, trouxe neste artigo 4 estratégias para que você entenda como não perder vendas para as Gigantes.com.

A venda não acaba no momento da emissão

Esse pensamento precisa estar enraizado na sua cabeça e na cabeça da sua equipe, pois só assim vocês farão com que o cliente enxergue e entenda isso. Muitas pessoas que compram online tem a ideia de que não precisarão de nenhum tipo de assistência. Elas pensam apenas na compra. No entanto, nós sabemos que diversas coisas podem acontecer: o hotel reservado online pode não ser o que a pessoa esperava, a localização do hotel é péssima, ocorreu um problema com o voucher ou com a passagem etc.

Quando uma agência tem convicção de que é a melhor opção em questão de segurança, confiabilidade, e que irá proporcionar tranquilidade aos consumidores, as pessoas começam a ter o mesmo sentimento. Bom, mas para alcançar esse patamar e conquistar até aqueles que compram tudo online, você precisa mostrar o quanto vale a pena sair de casa e comprar presencialmente na sua agência. E como fazer isso?

Entenda que agilidade faz toda a diferença

Em quase todos os casos, as pessoas que optam por comprar online não calculam o tempo perdido em pesquisas e comparações para conseguir montar uma viagem completa. A busca online acaba tomando muito tempo, afinal, na internet os conteúdos são ilimitados e até conseguirmos sanar todas as nossas dúvidas, perdemos infinitas horas.

Para que seus clientes não tenham a sensação de que é mais prático e rápido comprar pela internet, ofereça um atendimento ágil. Para fazer isso você precisa ter acesso rápido aos dados dos clientes, precisa sempre estar atualizado, ter agilidade no momento de mostrar opções que estejam alinhadas ao perfil de cada consumidor, entre outros fatores. Lembre-se: tempo é dinheiro! E pode ter certeza que mostrar organização, profissionalismo e agilidade te garantem muitos pontos positivos com os clientes.

Mostre o valor do seu atendimento, não o preço

Muitas pessoas compram viagens pela internet achando que estão economizando uma boa grana. Os bons agentes de viagens sabem que isso nem sempre é verdade. Muitas vezes um site passa a sensação de que todos os detalhes foram alinhados e que o preço foi super baixo, mas na hora H, existem conexões que demoram uma eternidade, o hotel escolhido fica distante de todos os pontos turísticos, alguma documentação ficou para trás etc.

Essas frustrações são recorrentes, e é nesse momento que as agências provam fortemente seu valor. Quando uma pessoa percebe que o seu atendimento vale a pena do início ao fim, ela não achará o preço alto e perceberá que está tendo muitos benefícios. Para dar algumas dicas de como conquistar o consumidor, conversei com um agente de viagens muito experiente. Acompanhe algumas ações que fazem a diferença no atendimento aos clientes. 

Bônus – Dicas de um Agente de Viagens de sucesso  

O Alison, agente de viagens, sócio de uma agência em Pará de Minas e cliente Monde, compartilhou comigo dicas incríveis do que fazer para mostrar o valor de comprar em uma agência de viagens.

Na agência eles utilizam muito o WhatsApp como ferramenta para contato com os clientes que irão embarcar. Alison me contou que eles criam um grupo com os agentes e clientes no dia da entrega do voucher. Nesse grupo eles tiram dúvidas, lembram os clientes de chegarem com antecedência ao aeroporto, conferir documentações e ainda dão dicas de organização de bagagem. Esse acompanhamento é essencial e mostra como é válido comprar com quem entende do assunto.

Outra dica sensacional. Alison me explicou que a agência tem um roteiro (já definido) dos destinos mais vendidos. Caso algum destino que não possui roteiro apareça, eles montam para entregar ao cliente. Esse guia é baseado em experiências que os agentes da própria agência tiveram durante suas viagens. Eles ainda mandam no  WhatsApp dicas de restaurantes, passeios,  locais com menor custo próximo aos hotéis de cada passageiro, entre outros detalhes.

Segundo Alison, eles colocaram em prática essa forma de trabalho em novembro de 2016. Desde então estão com 100% de aprovação dos passageiros embarcados, o que aumentou muito o número de indicações. Sem dúvida essa relação ajuda  a mostrar como uma agência pode estar mais próxima do passageiro antes, durante e depois da viagem, ao contrário da OTA.

Espero que vocês possam extrair muitas ideias deste artigo. Continuem mostrando todo o potencial das agências de viagens! Deixem mais dicas nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]