Menu Close

5 formas para não misturar despesas particulares com despesas da agência

Isabela Braga

por Isabela Braga
Marketing de conteúdo
isabela.braga@monde.com.br

Contas de supermercado, farmácia, gasolina, carro pessoal, salário dos funcionários e despesas básicas da agência. Se você, como gestor, está movimentando tudo isso em uma única conta, saiba que a saúde financeira da sua empresa está sendo diretamente afetada. Isso porque misturar as despesas particulares com as do negócio é um erro fatal, que pode ditar a sobrevivência da sua agência no mercado.

Vale lembrar também que ao manter uma única conta, o empresário acaba violando o princípio contábil – uma norma que obriga a separação dos gastos das pessoas física e jurídica – podendo até fazer com que o contador seja advertido pelo CRC (Conselho Regional de Contabilidade).

É importante que você entenda que a linha que separa os gastos pessoais e os gastos da agência, pode significar a diferença entre o sucesso e o fracasso do seu negócio. Neste post, separamos cinco formas que irão ajudá-lo a separar as finanças da empresa das pessoais. Confira:

Realize um diagnóstico financeiro

Misturar contas pessoais e despesas da agência impossibilita que o gestor realize uma avaliação real e clara das movimentações e da saúde financeira da empresa. Isso prejudica a tomada de decisões estratégicas, pois não é possível saber exatamente como e onde agir para ter um impacto positivo na receita. “Será que é o melhor momento de investir em anúncios da agência no Google, será que posso comprar uma nova impressora sem causar um “buraco no meu caixa” etc. Por isso, o primeiro passo é realizar um diagnóstico financeiro detalhado do que está sendo movimentando na conta.

Para fazer esse disgnóstico, construa duas tabelas. Liste os gastos pessoais em uma e as despesas da empresa em outra. As tabelas devem conter todos os gastos, desde as contas pessoais de telefone até os honorários do contador da agência de viagens. Dessa forma é possível saber quanto o negócio custa por mês e quais são as despesas que podem ser cortadas ou diminuídas. Isso ajuda a direcionar corretamente os investimentos da empresa, visando o aumento da lucratividade. 

Utilize duas contas bancárias distintas

A separação de contas ajuda em diversos pontos, como por exemplo, na administração de tudo que é pago e recebido. Se em um determinado mês foi necessário comprar um novo computador para a agência, fica fácil identificar essa despesa. Também fica muito mais fácil saber se os recebimentos estão acontecendo corretamente. Outro ponto é que com essas duas contas, o gestor visualiza quais os valores de cada investimento feito na empresa. Isso possibilita a criação de um planejamento de aplicações para não gastar dinheiro desnecessariamente. A separação também simplifica a comprovação do faturamento, tornando mais simples a declaração do Imposto de Renda. 

Determine o seu salário e o dos sócios

Grande parte dos empresários vê a definição do seu salário como um grande desafio. Muitos até retiram a sua remuneração conforme às suas necessidades. Mas se todo o lucro for parar no bolso do dono, a empresa fica sem verba para investimentos. Isso impactará na continuidade da agência no mercado. Daí a importância de calcular o pró-labore. 

É importante lembrar que o pró-labore é o valor pago pelo trabalho, e não por quanto o gestor gostaria de ganhar para suprir às suas necessidades. Por isso é preciso entender que você, como gestor, terá que adaptar a sua vida financeira conforme a realidade da sua agência de viagens. 

Defina reservas financeiras mensais

Quem é dono de um negócio precisa ter uma reserva financeira pessoal para usar em casos de emergência, ou para tirar umas férias, por exemplo. Se você é dono e ainda não tem, comece agora. Essa reserva serve para que não seja necessário retirar dinheiro do caixa da agência para suprir gastos particulares. Lembrando que é importantíssimo que seja definida uma reserva para a empresa também. Imagine que em determinado momento foi necessário investir em alguma coisa que estava fora do planejamento mensal. Com a reserva é possível investir e manter o caixa a “salvo”.

Conte com o auxílio de um sistema de gestão

Separar as finanças pessoais das contas da empresa não é uma tarefa muito fácil, principalmente para quem não conta com muitas informações sobre o setor financeiro do seu negócio. Por isso é importante que o gestor conheça Sistemas de gestão (de preferência exclusivos para agências de viagens). Essas ferramentas dão todo apoio desde o lançamento de cada conta de acordo com sua categoria (investimento em computadores, gasto com papel para impressora etc.), até o fluxo de caixa completo. Essa organização é essencial, afinal, nenhuma empresa prospera sem visualizar a saúde financeira e os investimentos que podem ser feitos para melhorar o negócio.

E você, já está com suas despesas pessoais e empresariais totalmente organizadas? Tem alguma outra dica sobre como não misturar a conta pessoal com a da agência de viagens? Compartilhe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]