Menu Close

5 aspectos de um gestor de sucesso

Isabela Braga

por Isabela Braga
Marketing de conteúdo
isabela.braga@monde.com.br

Nós sabemos que o gestor influencia diretamente os resultados da empresa. Afinal, toda a estratégia para vender mais, melhorar o atendimento e conquistar clientes é cuidadosamente pensada por ele. Com as agências de viagens não é diferente. Funcionários se espelham no gestor (ou líder, se preferir). Por isso, é importante ser um exemplo positivo, que fará com que a equipe se desenvolva profissionalmente e leve a agência a outro patamar. Neste artigo vamos falar sobre 5 aspectos de um gestor de sucesso. Acompanhe.

Habilidade para lidar com pessoas

Em uma agência de viagens, o grande diferencial para os clientes em relação a outros canais de venda do turismo é o atendimento. Os agentes de viagens são uma ponte de confiança para as pessoas que optam por sair de casa para comprar em uma agência física. Esse fator humano é importantíssimo e precisa ser trabalhado e aprimorado continuamente. Portanto, o gestor precisa ter habilidades para lidar com pessoas.

Neste tópico entramos em outro ponto importante para que a relação cliente – agência seja de excelência: a contratação. Paciência e cuidado em contratar pessoas fazendo um bom processo de seleção, treinar constantemente e incentivar que seus liderados busquem a melhoria contínua são formas de investir no seu time para oferecer o melhor atendimento aos clientes. Esse atendimento diferenciado garante à agência consumidores recorrentes, o que é algo muito importante e lucrativo.

Segundo especialistas é 5x mais barato vender para um cliente que já comprou anteriormente. Imagine como a sua agência pode aumentar a lucratividade melhorando a habilidade de lidar com pessoas e, consequentemente, ganhando clientes fiéis que indicam e voltam a comprar.

Fazer o que gosta

Todo mundo precisa estar motivado para produzir mais. Quando digo todo mundo, me refiro aos clientes também. Eles precisam de motivação para comprar da sua agência. Essa motivação é passada através de anúncios com imagens atrativas, do atendimento e de todo serviço que é entregue ao cliente (incluindo a negociação, a venda e o pós-venda). Esses fatores estão intimamente ligados ao perfil do gestor. Quando o líder faz o que gosta, os colaboradores (ou colaborador, no caso de uma agência de pequeno porte), se sentem motivados, passam confiança e motivação ao cliente e as negociações se tornam mais amigáveis.

Imagine se o gestor não estiver motivado, engajado e feliz com o sucesso do seu negócio? As oportunidades podem aparecer toda hora, centenas de clientes podem indicar e entrar em contato com a agência, mas nada fluirá bem, pois o líder não está refletindo entusiasmo.

É claro que como todo ser humano, os gestores passam por momentos difíceis fora do ambiente de trabalho. Porém, saber equilibrar o pessoal e o profissional é um ato importantíssimo, que requer esforço contínuo. Aliás, esse é mais um aspecto de um gestor de sucesso, equilíbrio emocional!

Ter iniciativa

Acredito ser importante destacar a iniciativa de um gestor como um dos principais aspectos para a conquista do sucesso. Hoje, os agentes de viagem trabalham com um produto muito singular e não é incomum ter a sensação de que todos “vendem a mesma coisa”, apresentam seus produtos da mesma forma e, principalmente, mecanizam o seu sistema de atendimento de maneira que o cliente sai de uma agência e vai para outra ouvindo sempre as mesmas frases padronizadas. Diante desse cenário atual, é importante que o gestor tenha iniciativa para inovar, empreender, pensar além do tempo e fornecer ao cliente “o mesmo” de forma diferente.

“Pensar fora da caixinha” é uma frase que precisa estar enraizada no pensamento dos líderes de qualquer empresa. Na era da tecnologia (a qual vivemos hoje), não dá para ter o pensamento “quadrado” e fazer o mesmo que era feito há 10 anos. As pessoas têm muitas opções de compra. Pare para imaginar quantas agências e otas você conhece. São tantas opções que o gestor precisa mostrar que sua agência de viagens tem um diferencial.

Aqui eu deixo uma dica: gestor, não deixe de gerir a sua agência. Parece uma coisa óbvia, mas muitos gestores se afundam em tarefas operacionais e esquecem de cuidar do seu próprio negócio. Busque sempre pensar: quem, neste exato momento, está pensando no negócio e nas estratégias de crescimento da agência? Se a resposta for ninguém, ligue o alerta. Pode ser um sinal que você está muito no operacional. Se realmente você está voltado muito para essa área de processos, talvez precise rever como está delegando tarefas.

Buscar conhecimento

Já falamos em vários artigos sobre a importância de se aprimorar e ter conhecimento em sua área. Vamos reforçar isso, mas dessa vez tomando os líderes como ponto de partida. Acredito que todos os gestores querem ter funcionários dedicados, que buscam se aprimorar e que querem ser cada vez melhores, certo? Se você é gestor de uma agência de viagens e não incentiva a melhoria contínua dos seus funcionários, comece a fazer isso agora.

Mas a questão é: um líder que busca conhecimento, incentiva a equipe a buscar também. Caso o orçamento da agência esteja apertado, esse incentivo não precisa ser em dinheiro (para ajudar na compra de livros e cursos, por exemplo). Você pode incentivar sua equipe a tirar 1 hora por dia para estudar e ajudá-los a criar um cronograma de estudos.

Pode parecer mais viável (e lucrativo) colocar a equipe para trabalhar todas as horas possíveis, a semana toda, sem parar. Mas acredite, você , como gestor, ganha mais quando tem uma equipe qualificada. O atendimento será melhor, pois eles terão mais conhecimento do que estão vendendo, as vendas aumentarão, já que com um bom atendimento a agência será mais indicada, e assim por diante.

Dica de um agente de viagens

Fábio Rodrigues, gerente de vendas de uma agência de viagens em Santa Bárbara do Oeste, relatou para nós algo muito interessante sobre a importância do líder ter conhecimento:

“O Gestor que não conhece o que sua empresa vende, não convence a equipe de que possui o melhor produto. Gosto de dizer que antes de ser um líder, sou um vendedor e vendo qualquer produto da minha empresa pois conheço cada um deles. Aquela velha e muito atual frase que gostamos de usar: “ninguém vende aquilo que não compra” poderia ser adaptada para “ninguém vende aquilo que não conhece”

Liderança

Uma característica importantíssima da posição de liderança é mostrar pelo exemplo. Ainda existem empresas que trabalham com essa linha de mandar, mostrar autoridade (e às vezes superioridade) em relação aos colaboradores. Mas será que isso gera os melhores resultados?

A recomendação é: seja o líder que mostra como cada coisa deve ser feita, ou seja, sempre contextualize e se comunique com o seu funcionário mostrando interesse pelo entendimento dele. Nunca “jogue” uma responsabilidade no colo do funcionário. Lembre-se que a responsabilidade por tudo que acontece na sua agência de viagens é sua. Sendo assim, cada resultado te diz respeito.

Trabalhe o seu perfil de liderança e esteja sempre preparado para ouvir e ajudar o time. Eles serão melhores se você ajudá-los e acompanhá-los, mostrando que se importa com a evolução profissional de cada um.

Acredito que você se identificou com muitos dos pontos citados neste artigo. Se há alguma coisa que você ainda não faz, comece a trabalhar isso e seja um gestor cada dia melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]